Dicas

Como aproveitar os longões

Você decidiu correr uma meia-maratona ou até mesmo os 42 km, mas algo em seu treino é sempre uma pedra no sapato: os longões. Frequentemente, os corredores de rua têm uma relação de amor e ódio com esses treinos mais longos. Os sentimentos de dever cumprido e de superação que ele traz ao término dos treinos são indescritíveis. Mas passar por todos os perrengues que os longos proporcionam não é nada fácil.

No entanto, eles são essenciais no programa de treinamento. Como o volume é maior e a intensidade menor, sua função é preparar o corredor para o uso das fontes de energia predominantes em corridas longas. Com os longões o seu corpo é condicionado a ganhar resistência e aproveitar melhor o estoque de glicogênio (responsável por fornecer a energia que você precisa). Por isso que sua duração tem, em média, 1h20, podendo variar de acordo com o objetivo de cada corredor. O corpo precisa desse estímulo para se acostumar com as grandes distâncias e render o esperado para atingir seu objetivo.

É por conta disso que você deve deixar o ódio de lado e aproveitar os treinos longos para ganhar autoconfiança, melhorar a autoestima e, principalmente, para ter sucesso na corrida. Entender as vantagens dos treinos mais longos ajuda a aprimorar a sua técnica, traz uma vibração positiva e pensamentos bons para que você espante a sensação de estar fazendo algo desagradável. É claro que isso não fará com que as corridas longas sejam fáceis. Mas deixarão o processo menos doloroso.

O que fazer para aproveitar o longão?

Além de entender os benefícios que os treinos maiores trazem para a sua corrida, existem maneiras para torná-la mais confortável. Correr acompanhado é uma delas. Para alguns corredores, se exercitar com alguém que tenha o mesmo ritmo de corrida é um baita incentivo. Às vezes, é difícil encontrar corredores com a mesma condição física e com um pace parecido. Mas, se isso é importante, para que você não desanime em treinos longos procure por alguém.

Existem, ainda, pessoas que se concentram mais quando estão sozinhas. Nesses casos, variar o percurso para que ele não se torne monótono é uma boa saída, para evitar a sensação ruim que o longão pode trazer. Ouvir música também pode ser uma pedida. Como este tipo de treino é mais leve, não tendo o compromisso de performance, não há problemas em usar os fones de ouvido. Se você é daqueles mais tradicionais, que prefere escutar os sinais do corpo durante as passadas, fica uma dica: use somente um fone. Assim, você também conseguirá ficar atento aos sons externos enquanto corre e terá uma distração para conseguir aproveitar melhor o seu treino.

 

(Fonte: Aulus Sellmer, diretor-técnico da assessoria esportiva 4any1 – São Paulo)

Copyright @ Correndo a Mil - 2013

Todos os direitos reservados

Webcomtexto
feedaback