Notícias

(18/08/2014) Dieta com cromo reduz fome e desejo por doces e carboidratos

Por: Manuela Pagan/Bolsa de Mulher

Reprodução

A dieta estava indo muito bem, até que, no meio da tarde, veio aquela vontade de comer um brigadeiro ou um bolo de chocolate. Se você já passou por isso sabe como a avidez por comer doces pode cair como uma bomba sobre qualquer reeducação alimentar. A última novidade para evitar esses repentinos desejos pelos alimentos açucarados é um suplemento alimentar chamado picolinato de cromo. Veja como ele age e para quem ele é indicado.

Ação do cromo no organismo

O nutrólogo Roberto Navarro, da Associação Brasileira de Nutrologia, explica que o cromo faz parte de uma substância corporal chamada Fator de Tolerância à Glicose, cuja função é facilitar o trabalho da insulina de levar a glicose proveniente dos alimentos de fora para dentro da célula. Quando a glicose é adequadamente enviada para o espaço intracelular, é enviado um estímulo de saciedade ao centro de fome no cérebro, diminuindo o desejo por açúcar e carboidratos, fontes de glicose para o organismo.

Situações em que a ação do cromo pode estar prejudicada

Quando a glicose não entra na célula, o centro cerebral da fome não recebe o estímulo e a fome continua. Em pessoas com resistência à insulina, por exemplo, o corpo libera substâncias chamadas citocinas inflamatórias, que atrapalham a entrada da glicose na célula. Ela também pode estar dificultada em casos de ovário policístico, hemocromatose, obesidade e em pessoas que fazem uso excessivo de antiácidos, situação em que a absorção de cromo estará diminuída. Os diabéticos que perdem muita glicose na urina também podem acabar eliminando o cromo e tendo o mesmo problema.

Fontes de cromo na alimentação

Roberto Navarro explica que, caso não existam problemas de saúde que alterem a ação do cromo, dificilmente ele estará em falta na alimentação. Isso porque ele está presente em um grupo grande de alimentos comuns no cardápio brasileiro, alguns exemplos são: brócolis, laranja, batata, banana, maçã, ovos e cereais integrais.

Suplementação

O nutrólogo explica que, além de ajudar no controle da glicose e nos casos citados anteriormente, a suplementação com picolinato de cromo, segundo estudos recentes, também mostra benefícios para tratar o colesterol. Além disso, ele explica que suplementação para pessoas que estão em dieta mostra importante benefício na redução da vontade de comer doces e carboidratos e controlar a fome.

‘Apesar de a recomendação diária ser de 35 microgramas, a dose segura desse tipo de suplemento é de 150 microgramas’, conta Roberto Navarro. ‘A dose muito alta (acima de 500 microgramas) usada por muito tempo causou danos às mitocôndrias das células e aumentou a incidência de câncer em um estudo feito com ratos’.

Comentários

Copyright @ Correndo a Mil - 2013

Todos os direitos reservados

Webcomtexto
feedaback